quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Altamira e mais 8 municípios deverão ser beneficiados com rede de transporte de fibra óptica

O projeto "Xingu Conectado”, da Empresa de Tecnologia da Comunicação e Informação do Estado do Pará (Prodepa), em parceria com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Ministério das Comunicações e a Telebrás, foi aprovado pelo Comitê Gestor do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRS-X) após votação unânime pela sua realização. O projeto visa implantar infraestrutura de telecomunicações na região do Xingu.
Com a parceria da Telebrás no projeto, será possível chegar a iniciativa privada e ao cidadão, pois a Telebrás tem como missão a implantação do PNBL (Plano Nacional de Banda Larga) que objetiva levar ao cidadão internet banda larga a preços populares.
Ao todo, nove municípios serão atendidos com a implantação da rede de fibra óptica, sendo eles Altamira, Brasil Novo, Medicilândia, Vitória do Xingu, Uruará, Placas, Pacajá, Anapú e Senador José Porfírio. Será um total de 273,7 km de backbone (backbone traduzindo para português, espinha dorsal, embora no contexto de redes, backbone signifique rede de transporte) de fibra óptica a serem implantados, divididos da seguinte maneira:
Altamira – Brasil Novo: 43,5 Km de Backbone;
Brasil Novo – Medicilândia: 43,8 Km de Backbone;
Altamira – Vitória do Xingu: 47 Km de Backbone;
Uruará – Placas: 60,7 Km de Backbone;
Pacajá – Anapú: 78,7 Km de Backbone.
Além do backbone¹ em fibra óptica, será implantado também uma infovia em rádios de alta capacidade com frequência licenciada para interligar as cidades de Vitória do Xingu e Senador José Porfírio.
O projeto aprovado implica em recursos da ordem de 9 milhões e 880 mil reais e com a sua implantação.
O projeto será executado pela PM21, empresa gestora do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu com o acompanhamento técnico da Prodepa e da Telebrás. Após a implantação, será firmado um acordo entre a Telebrás e a Prodepa que cederá metade de toda infraestrutura construída para a Telebrás. 

Com madeira de Uruará caminhão é apreendido no Tocantins por falsificação no DOF

Um caminhão Baú foi abordado e apreendido pela Polícia Rodoviária Federal do posto de Paraíso do Tocantins com cerca 19m³ de madeira que tinha saído da cidade de Uruará PA, com destino a Anápolis GO. A apreensão ocorreu na segunda-feira dia 08.

Conforme a PRF, a carga está com o DOF (Documento de Origem Florestal) com indicios de falsidade e será periciado. Caso o documento esteja irregular, o carregamento será destinado ao Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), para procedimentos legais.

O motorista G. de J. D. foi ouvido pelas autoridades e aguarda os resultados. 
Regional FM

Polícia Federal no Combate ao Aedes Aegypti

No dia 1º de fevereiro foi publicado o Decreto n.º 8.662/2016, que dispõe sobre a adoção de medidas de prevenção e eliminação de focos do Aedes aegypti no âmbito do Poder Executivo Federal e cria o Comitê de Articulação e Monitoramento das ações para esse fim. Diante disso, o Governo Federal criou um mutirão de combate ao mosquito, contando com o apoio dos servidores públicos federais para sensibilização e mobilização dos agentes públicos e vistoria e limpeza das áreas internas, externas e entorno das instalações federais.

Devido a isso, a Superintendência da Polícia Federal no Pará a partir de amanhã (04.02) começará a campanha de combate ao mosquito. As ações começam às 09:00 hrs com reunião no Auditório da Polícia Federal, ministrado por uma representante da Secretaria Municipal de Saúde. Essa reunião será elucidativa para os funcionários responsáveis pelos serviços de limpeza, copeiragem e vigilância.

OUTRA AÇÃO..

A Superintendência da Polícia Federal no Pará começou hoje (04.02) a executar uma série de atividades que visam combater o Aedes Aegypti. A primeira ação foi realizada às 09:00 hrs no Auditório da SR com uma palestra elucidativa para os funcionários responsáveis pelos serviços de limpeza e copeiragem (terceirizados).
A abertura da palestra foi feita pelo Superintendente Ildo Gssparetto e ministrada pelos educadores em saúde, Jacqueline Pereira e Anderson da Silva, da Secretaria Municipal de Saúde (SESMA) de Belém. No encontro, os palestrantes explicaram, dentre outros, como surge e quais as medidas a serem tomadas para combater periodicamente o mosquito. Os terceirizados participaram ativamente da apresentação com diversas perguntas.
O Superintendente Ildo Gasparetto também concedeu entrevista à imprensa para falar sobre a campanha e prestar esclarecimentos sobre o tema. As matérias serão divulgadas, dentre outros, nos seguintes veículos: Liberal Impresso e Portal ORM News, TV SBT e TV Record.


Assessoria da PF em Altamira
Apoio: Blog do Sidalécio Souza

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Improbidade: Justiça condena ex-prefeitos no Pará

Improbidade: Justiça condena ex-prefeitos no Pará

Os ex-prefeitos tiveram os direitos políticos suspensos e terão de devolver, juntos, mais de R$ 2,5 milhões.
Ao acolher ações de improbidade administrativa ajuizadas pelo Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA), a Justiça Federal em Castanhal decidiu pela condenação dos ex-prefeitos de São Domingos do Capim, Francisco Feitosa Farias, e de Santarém Novo, Fernando Edson dos Santos Loureiro.
São Domingos do Capim – O ex-gestor de São Domingos do Capim, no nordeste do Pará, foi condenado por irregularidades na aplicação de recursos repassados pelo Ministério da Saúde ao município, conforme aponta relatório do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus). Ausência de processos licitatórios, inexistência de plano municipal de saúde, falta de medicamentos e deficiência de transporte para remoção de pessoas foram algumas das irregularidades apontadas pelo órgão.
Francisco Feitosa Farias terá que devolver a quantia de R$ 2,5 milhões aos cofres públicos e pagar multa equivalente a 1/8 desse valor. O condenado também teve os direitos políticos suspensos por sete anos.
Santarém Novo – Já o ex-prefeito de Santarém Novo, no oeste do estado, foi condenado por não prestar contas de recursos repassados ao município pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação nos anos de 2006 e 2007. O dinheiro seria destinado ao Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar na cidade.
Fernando Edson dos Santos Loureiro foi condenado a devolver R$ 30 mil aos cofres públicos, além do pagamento de multa no valor da última remuneração recebida. O ex-prefeito também teve os direitos políticos suspensos por três anos.
Segundo o procurador da República Bruno Soares Valente, a condenação dos ex-prefeitos de municípios paraenses é fundamental “porque diminui a impunidade existente em relação às fraudes com recursos públicos”, afirma.


George Miranda

Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação
(91) 3299-0148 / 98403-9943 / 98402-2708
prpa-ascom@mpf.mp.br
www.mpf.mp.br/pa
www.twitter.com/MPF_PA
www.facebook.com/MPFederal

PRF prende foragido da Justiça em Altamir


Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam Dheimisson da Silva do Nascimento no município de Altamira, região sudoeste do Pará, na manhã de terça-feira (2). Ele foi condenado por homicídio e era foragido da Justiça.

Segundo a PRF, Dheimisson cometeu um crime em 2007, junto com o pai que também estava foragido, mas foi preso pela PRF há 15 dias. Ele foi abordado no momento em que transitava em uma motocicleta no quilômetro 625 da rodovia BR–230, na Transamazônica.

Os agentes constataram que Dheimisson tinha um mandado de prisão por crime de homicídio qualificado, expedido pela 1ª Vara da Comarca de Oiapoque do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá.

Dheimisson e seu pai cometeram o crime no município de Oiapoque, no Amapá, e atualmente, eles estavam trabalhando como pedreiros na construção de um parque aquático próximo da BR-230, em Altamira. Pai e filho estão presos, sob a custódia da Polícia Civil em Altamira aguardando deliberação da Justiça. Fonte: DOL.