quarta-feira, 27 de maio de 2015

BRASIL NOVO E ALTAMIRA RECEBEM NOVOS PRÉDIOS PARA SEGURANÇA PÚBLICA

A Norte Energia cumpriu dois importantes compromissos com a segurança pública na região da Usina Hidrelétrica Belo Monte. A empresa entregou, nesta quinta-feira (21/05), a nova sede da Seccional da Polícia Civil de Altamira e uma Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) no município de Brasil Novo. Juntos, os investimentos chegam a dois milhões e 950 mil reais.
Como parte das ações do Termo de Cooperação Técnica e Financeira firmada com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), a empresa garantiu a ampliação e a reforma completa do prédio da principal seccional da região. Com a conclusão da obra, a Norte Energia já soma mais de cento e cinco milhões de reais investidos em projetos e ações de fortalecimento à segurança pública da região.
No total, serão investidos R$115 milhões dedicados a obras, compra e aluguel de equipamentos como caminhonete, motocicletas, ônibus, lancha, sistema de rádio e vídeo monitoramento, instrumentos de segurança pessoal, além de um helicóptero no valor de R$ 39 milhões, que será doado a Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Pro Paz - Construída com recursos do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRSX), ação do governo federal que receberá investimentos de R$ 500 milhões da Norte Energia ao longo de 20 anos, a nova UIPP abrigará em um só espaço serviços de policiamento e atendimento psicossocial. Orçada em 962 mil reais, a unidade ofertará serviços das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.
Por: Anderson Araújo - 1645/PA
Comunicação Norte Energia S.A. - UHE Belo Monte 

Hospital recebe comenda por assistência segura aos pacientes


O Hospital Regional Público da Transamazônica passou pela avaliação do órgão que analisa os serviços do processo de Acreditação ONA.

Durante os dias, 11, 12 a 13/05 os auditores avaliaram os processos e a consolidação do sistema de gestão da qualidade do hospital, tendo como base a prestação de serviços oferecidos pela instituição aos usuários com ênfase na assistência segura aos pacientes.

O Objetivo do hospital foi manter a certificação ONA 2 Acreditado Pleno, conquistada pela instituição em 2012. O HRPT, que atende os nove municípios do sudoeste do estado, foi mais uma vez recomendado como Acreditado Pleno e é o único da região Transamazônica e Xingu com atendimento 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS) a ter este reconhecimento.

O certificado contribui para a implantação de um processo de melhorias permanente, a fim de promover a qualidade da assistência em todas as organizações prestadoras de serviços de saúde do país.

Aneel dá cinco meses para empresa remanejar trecho de linha de transmissão


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o remanejamento de um trecho da linha de transmissão Tucuruí - Altamira, com 230 kV, em razão de interferência com a Subestação Xingu e deu cinco meses para que a ATE XXI implante essas obras, referentes ao escoamento da energia proveniente da usina hidrelétrica de Belo Monte.

No caso, trata-se de um desvio de 2 km, sobre o qual a ATE XXI alegava precisar de nove meses e R$ 18 milhões para a conclusão. Mas, para o diretor da Aneel relator do processo, Tiago Correia, o custo para essa obra é de apenas R$ 3 milhões e o tempo máximo necessário é de cinco meses.

"A empresa pede R$ 9 milhões por quilômetro de linha no meio da Amazônia, enquanto o quilômetro subterrâneo em metrópoles - onde é muito mais complicado - não custa mais que R$ 5 milhões. Isso é uma tentativa de assalto ao setor elétrico", enfatizou o diretor José Jurhosa. "Fica clara a tentativa da empresa de tumultuar o processo, inclusive a tentativa de coagir a Aneel alegando que pode entrar na Justiça. Não temos preocupação com a Justiça", completou.

POLÍCIA CIVIL RECUPERA CARROS ROUBADOS NA ZONA RURAL DE RURÓPOLIS

Polícia Civil recupera carros roubados na zona rural de Rurópolis

A Polícia Civil de Rurópolis, oeste paraense, deflagrou no último final de semana, a operação “Carretel”, visando combater os crimes de roubo e furto de veículos no município. Durante a operação, foram recuperados dois automóveis; um Fiat Palio de cor prata e placa DQS 6282, e um Chevrolet Montana de cor preta e placa OTS 4602. Em depoimento, os detentores dos veículos alegaram que teriam comprado os carros pelo valor de R$ 10.000,00, porém foi instaurado um inquérito policial para apurar melhor o crime de receptação.De acordo com as investigações, constatou-se que a placa do veículo Palio é clonada, pertencendo a outro veículo com as mesmas características. Os documentos dos carros foram apreendidos e encaminhados para o Centro de Perícias Renato Chaves para serem submetidos a perícia técnica. Os legítimos proprietários dos veículos já foram identificados. Participaram da operação o delegado Ariosnaldo Vital Filho, titular da Delegacia do Município e os investigadores Hércules dos Santos e Sérgio Oliveira.
Fonte:http://gilberto-leite.blogspot.com.br/
Informações: Policia Civil


terça-feira, 26 de maio de 2015

Belo Monte transforma a vida de 11 cidades Para abrigar a 4ª maior hidrelétrica do mundo, Altamira e municípios vizinhos estão recebendo investimentos de R$ 3,7 bilhões em projetos nas áreas social e ambiental

Créditos da Foto: Evair Almeida/Norte Energia 

A hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA), está com 77% das obras realizadas. Em novembro deste ano, começa a funcionar uma usina menor, que representa 3% da capacidade total. A primeira das 18 máquinas da unidade maior entra em operação em março de 2016. Até lá, no entanto, Altamira e outros dez municípios do Pará já sentem os efeitos positivos levados pelo empreendimento gigantesco da usina.

Os municípios da região receberão, ao todo, R$ 3,7 bilhões de investimentos nas áreas social e ambiental. É a contrapartida por abrigar a quarta maior hidrelétrica do mundo, capaz de gerar 11 MW (megawatts) de energia e atender 60 milhões de pessoas no Brasil. “É um projeto complexo e feito, por exemplo, para não alagar um milímetro de terra indígena”, diz o presidente da Norte Energia, Duílio Diniz de Figueiredo.

Quando venceu a disputa pela usina de Belo Monte, a Norte Energia se comprometeu a realizar o ambicioso plano de compensação para minimizar eventuais impactos sociais e ambientais. O exemplo a ser evitado é o da rodovia Transamazônica, inaugurada em 1972 e que não beneficiou a região. “Com 103 anos, a cidade de Altamira tinha esgoto a céu aberto e só dez por cento de água”, assinala o executivo da empresa.

O projeto de saneamento em Altamira prevê R$ 300 milhões de investimento para seus 106 mil habitantes, seguindo a tecnologia usada em Paris. Haverá oito reservatórios de água potável. Os municípios da região receberão um total de R$ 485 milhões para rede de água e esgoto. Segundo o presidente da Norte Energia, Altamira ainda se livrou do lixão no centro da cidade. No lugar, foi construído um moderno aterro com gramado.

Leitos de UTI

Além do saneamento básico, a região de Altamira está ganhando uma rede mais robusta de atendimento de saúde. O projeto inclui quatro novos hospitais e a reforma de outros três – totalizando 104 leitos e uma Unidade Terapia Intensiva (UTI). Foram construídas 30 Unidades Básicas de Saúde (UBS) na região. “Já aparecem resultados desse esforço. Entre 2011 e 2015, os casos de malária tiveram queda de 96%”, informa Duílio Diniz.

A cidade também ganhou um edifício onde será instalada a futura Escola de Medicina. Na área de Educação, foram construídas ou reformadas 270 salas de aula, beneficiando um contingente de 22 mil estudantes. Outras 108 salas passaram por ampliação. E, para melhorar a segurança, a região está recebendo R$ 100 milhões para coletes salva-vidas, compra de um helicóptero e reforma da cadeia pública.

Povos indígenas

Um mal-entendido recorrente é que a usina de Belo Monte afetaria negativamente os povos indígenas do rio Xingu. A região tem 34 aldeias-mãe que ficam num raio de 500 quilômetros em torno de Altamira. O projeto de compensação social e ambiental prevê um investimento de R$ 212 milhões em benefícios às aldeias, informa o presidente da Norte Energia. São 711 casas construídas, compra de 370 barcos, além da instalação de postos de saúde e escolas.

As compensações sociais e ambientais mostram a responsabilidade de que toca um grande projeto em uma das regiões (a Amazônia) mais importantes do mundo na atualidade. E os números de Belo Monte são todos grandiosos. Só de trabalhadores na obra são 25 mil pessoas envolvidas direta e indiretamente. Um dos pontos relevantes é que 60% destas pessoas são paraenses, estimulando o emprego local.

Feira da Brasília muda de local


Agora é oficial, desde domingo (24), os moradores de Altamira que costumavam frequentar a feira livre montada na rua Abel Figueiredo, na Brasília, agora devem se dirigir a feira do produtor Joana Amaral Góes, próximo a praça do Mirante, também na Brasília.

A escolha da nova área foi para oferecer mais comodidade aos feirantes, já que o novo local foi construído exclusivamente para esse tipo de atividade.

Polícia Militar monta Barreira na entrada da cidade de Uruará

Polícia Militar monta Barreira na entrada da cidade de Uruará
Uma Barreira Policial na Rodovia Transamazônica (BR 230) foi montada pela Polícia Militar na entrada leste da cidade de Uruará, a 2 km do centro urbano, nesta segunda-feira, 25. Carros e motocicletas foram parados pelos policiais para averiguação.
Como resultado da Barreira Policial duas pessoas foram conduzidas para averiguação na Delegacia de Polícia Civil do município, como também algumas motocicletas e um caminhão. O Major PM Márcio Abud, comandante da 13ª Companhia Independente de Polícia Militar de Uruará, falou sobre a ação policial. “A partir de hoje começam as operações ‘Barreiras’. Todos os dias nós vamos fazer a operação ‘Barreira’ para combater a crimes como o trânsito de pessoas portando armas de fogo de modo ilegal, passagem de drogas, carros roubados, moto roubada que está cheio na cidade, e outras irregularidades”, disse o major.